Aqui estão 7 homens que agrediram mulheres e seguiram com suas carreiras normalmente.

Ao que parece, violência contra mulher não é grave o suficiente para incomodar os empregadores destes famosos.

1. Cuca, quando era jogador, estuprou uma garota de 14 anos e hoje é um dos técnicos mais bem pagos do país.

Quando ainda era jogador de futebol, o atual técnico Cuca estuprou uma garota de 14 anos. Em uma excursão do Grêmio à Suíça em 1987, ele e mais três colegas de time (Fernando, Eduardo e Henrique) violentaram a garota quando ela entrou no quarto deles para ganhar camisetas do clube. Eles ficaram 28 dias detidos. Dois anos depois, foram condenados pela Justiça daquele país, mas cumpriram a pena em liberdade.

O episódio não abalou a carreira de Cuca, ele jogou por vários clubes do Brasil e hoje é um dos técnicos mais bem pagos do país.

2. O ator Kadu Moliterno já agrediu duas ex-companheiras e mesmo assim foi escalado para oito novelas na Rede Globo.

Kadu Moliterno foi acusado de violência doméstica duas vezes, por mulheres diferentes.

Em 2005, Ingrid Saldanha, sua ex-mulher, o denunciou por um soco no rosto. Ingrid levou oito pontos no nariz e ficou com o olho roxo. Segundo a atriz, ele fez isso porque o ator se irritou no trânsito então bateu nela. Ingrid também foi capa de uma edição da revista “Veja”publicada no ano seguinte, quando contou que o caso era apenas um dos muitos episódios parecidos que sofreu.

Na época, Kadu confessou o crime em uma nota divulgada para a imprensa: “Sei que errei, peço perdão por isso e pretendo corrigir meu comportamento”. O ator foi condenado pela Justiça do Rio de Janeiro e teve que prestar serviços comunitários.

Mesmo após os episódios de agressão, o ator foi escalado para oito novelas da Rede Globo, além de duas séries e da participação na “Dança dos Famosos” em 2012.

Já em 2014, Brisa Ramos, ex-namorada de Kadu, fez um post no Facebook contando que foi agredida três vezes pelo ator. Em um dos episódios, ele a jogou do carro. Ela conta que nunca levou um soco, mas que Kadu sempre a apertava muito forte pelo braço e a jogava contra a parede. As agressões sempre ocorriam em discussões sobre a infidelidade do ator.

Após sair da Rede Globo, Kadu foi para a Record e atualmente vive o personagem “Rei Otoniel” na novela “Belaventura”.

O ator também está processando Luana Piovani por ela ter lembrado de seus casos de agressão em um vídeo no canal da atriz no Youtube publicado neste ano.

3. Netinho de Paula confessou ter agredido suas ex-companheiras e isso não o impediu de ser eleito vereador em São Paulo.

Netinho também foi acusado de agredir mulheres em dois episódios diferentes.

O primeiro foi em 2001, quando o cantor deu uma chave de braço na supervisora Nilda Pisetta, da extinta companhia aérea Vasp. Condenado pelo Ministério Público, Netinho teve que pagar cem latas de leite em pó. Ele também fez um acordo com Nilda e pagou uma quantia não divulgada por danos morais.

Quatro anos após o episódio, Netinho agrediu fisicamente sua então esposa, Sandra Figueiredo. Uma foto com o rosto dela machucado circulou pela imprensa e Netinho assumiu a culpa pela agressão. Atualmente, Sandra comanda a organização não governamental “Mulheres Livres”, que auxilia mulheres vítimas de violência na Zona Leste de São Paulo.

Mesmo que todos saibam do histórico do cantor, isso não o prejudicou em sua carreira e Netinho ainda foi eleito vereador na cidade de São Paulo.

4. O jogador Robinho foi condenado pela justiça da Itália por violência sexual e três dias depois estava em campo jogando contra o Corinthians.

Recentemente, o jogador Robinho foi condenado pela Justiça da Itália a nove anos de prisão pelo crime de violência sexual. O caso ocorreu numa boate de Milão em janeiro de 2013, quando ele ainda atuava pelo Milan. Ele e mais cinco amigos embebedaram uma mulher e a estupraram.

No dia 23 de novembro, foi divulgada a condenação. Três dias depois, Robinho estava em campo jogando pela Atlético-MG contra o Corinthians pelo Campeonato Brasileiro. O clube mineiro decidiu não comentar o assunto por considerá-lo particular do atleta e ainda discutido judicialmente. Por meio de sua advogada, Robinho afirmou que não tem qualquer participação no episódio e irá recorrer da decisão em primeira instância. Já Oswaldo de Oliveira, técnico do time, saiu em defesa do jogador: “é um cara de família”.

Nesta sexta-feira, dia 8, foi divulgado que o contrato entre o clube e o jogador não será renovado. O Atlético-MG alegou que busca reduzir os custos e Robinho não aceitou a redução de seu salário. A sentença contra ele não foi citada em nenhum momento.

5. Naldo foi denunciado por agressão por sua esposa e em seguida fez show na festa de confraternização dos funcionários da Polícia Militar.

Outro caso recente é o de Naldo. Na última quarta-feira, dia 6, Ellen Cardoso o denunciou por violência doméstica. O cantor foi detido por posse ilegal de arma e a Justiça determinou que ele saísse da casa que divide com Ellen e ainda ficasse a pelo menos 100 metros de distância dela.

Porém, ao sair da prisão depois de pagar fiança, Naldo fez um show na festa de confraternização de fim do ano dos funcionários do 18º Batalhão da Polícia Militar, em Jacarepaguá (RJ). O cantor confessou as agressões num vídeo e disse estar arrependido.

6. Dado Dolabella agrediu Luana Piovani e no ano seguinte venceu “A Fazenda”.

Em 2008, Dado Dolabela agrediu fisicamente Luana Piovani, sua então namorada, e a camareira da atriz. O caso não impediu o ator de ser convidado para participar do reality show “A Fazenda” no ano seguinte. E, para completar, Dado saiu do programa vitorioso, levando o prêmio de 1 milhão de reais.

Em 2014, ele foi condenado pela Lei Maria da Penha e, como parte da pena, teve que assistir palestras socioeducativas sobre violência doméstica no Fórum de Jacarepaguá (RJ).

7. Marcos Harter foi expulso do “BBB” por agressão e meses depois também foi escalado para “A Fazenda”.

Neste ano, o cirurgião plástico Marcos Harter foi expulso do “Big Brother Brasil” por agredir física e psicologicamente a Emilly Araújo, com quem mantinha um relacionamento amoroso durante o programa. Meses depois, ele foi escalado para participar de outro reality, “A Fazenda”.

Além disso, o apresentador do programa da TV Record, Roberto Justus, saiu em defesa do ex-BBB e disse que Marcos foi expulso injustamente. Mesmo que Marcos não tenha vencido “A Fazenda”, ele ainda ficou em segundo lugar e ganhou como prêmio um carro zero.